Caxambu, o lateral que saiu do amador para a elite de MG e para o XV

O lateral-esquerdo do XV de Jaú é mineiro de Caxambu, tem 23 anos, e disputou a primeira divisão do Campeonato Mineiro no início do ano, antes da pandemia. E foi da cidade natal que ele recebeu o apelido pelo qual é conhecido. E isso facilita, já que o nome é um tanto incomum: Whesterley Garcia Nogueira.




Caxambu espera completar no XV um ciclo numa carreira que começou tarde, aos 22 anos de idade, mas que já tem sucesso. O acesso com o Galo à Série A-3, com título ou não, vai coroar o trabalho do menino que e 2019 era amador e jogava futebol na várzea de Minas. Fez um teste do Atlético de Três Corações, foi aprovado de imediato e disputou a segunda divisão estadual.


“Deus abriu as portas para o Tupynambás na Série A do Mineiro. Há um ano eu estava no amador e na várzea na minha cidade. Deus não desistiu de mim e realizou meu sonho de tornar um jogador profissional. E tenho certeza que ainda vou ter uma carreira brilhante pela frente ao olhos dele”, agradeceu.


Portas abertas - As boas atuações o levaram para a elite mineira, chegando ao Tupynambás, pelo qual jogou o Campeonato Mineiro, enfrentando times como América, Cruzeiro e Tombense. Na véspera de encarar o Atlético Mineiro teve uma lesão no púbis e não pegou o Galo de Minas. Recuperado, passou a quarentena em sua cidade, onde treinava e esperava pela renovação do contrato ou por outra oportunidade.


Foi ai que recebeu o telefonema de Careca Paiva, o gerente de Futebol do XV, que recebeu a indicação do atleta, viu o vídeo das jogadas e teve o aval da comissão técnica. Assim, Caxambu trocou Minas para estrear no futebol paulista.


Lá, enquanto Caxambu sonhava ser jogador profissional trabalhava na lavoura e de auxiliar de pintura. Tinha de ganhar alguma coisa para ajudar em casa. Agora, espera que o futebol dê um futuro melhor para ele e para a família. Sonho comum de milhares de garotos. O dele está sendo alcançado.


Estilo – “Sou lateral-esquerdo marcador e gosto de sair para o jogo. Tenho como ponto forte a bola parada (cobrança de faltas) e espero poder contribuir com o meu melhor aqui no XV e alcançar o nosso objetivo. Também já atuou como meia e gosta de ser escalado como segundo volante, função que também dá conta do recado muito bem.


Ele conta que mantinha contato com Itapirense antes de vir para o XV e foi por meio de uma pessoa de lá que o vídeo com suas jogadas chegaram até o XV e embasaram sua contratação. Também flertava com a possibilidade de ir para Portugal. Do XV não conhecia muita coisa, apenas que um compatriota de Caxambu, Ryuller, jogou pelo clube em 1996.



CAXAMBU

Nome: WESTHERLEY GARCIA NOGUEIRA

Posição: LAT. ESQUERDO

Nascimento: 31/01/1997

Último clube: TUPYNAMBAS

Altura/peso: 1,80 / 74 KG

Natural: CAXAMBU - MG