Presidente do XV fala das exigências da FPF para 2ª Divisão e confirma o Galo na disputa


Um campeonato curto, com poucos times, muitas exigências e com previsão de começar em 18 de outubro. É isso o que ficou da reunião por videoconferência desta terça-feira entre a Federação Paulista de Futebol e os clubes do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. O presidente do XV, João Vital Neto, foi um dos participantes. Ele confirma presença no certame.


Na reunião, o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, deixou claro que vai ter um protocolo a ser seguido e que a prioridade é a saúde de todos os envolvidos. Testagem de todo o elenco em 8 de setembro, início de treinos em 15 de setembro e bola rolando em 18 de outubro. Essas são algumas datas propostas, mas que ainda dependem do aval do governo do Estado.


“A gente na Segunda Divisão, a maioria dos clubes, não tem a estrutura de um time da Série A, mas ficou bem claro que a FPF vai priorizar a saúde. Também vai criar um protocolo de ação para que o governo autorize o retorno da competição”, disse Vital.


O primeiro ato do clube, segundo ele, será nomear um médico para ser o responsável dos atos da covid internamente. “Esse médico vai ter uma reunião dia 18 com o Conselho de Saúde da FPF. Nessa reunião vai ser estipulado o protocolo. A partir daí os clubes terão até o dia 21 de agosto para decidirem se vão competir e se vão estar aptos de acordo com o protocolo.”

João Vital Neto, presidente do XV de Jaú

Conselho Técnico – O presidente do XV, Vital, explica que no dia 25 de agosto vai ter o Conselho Técnico para saber efetivamente quantos clubes vão participar da disputa. Quanto a isso, ele acredita que o número será bem reduzido em relação ao definido em abril (42).



Sobre formato, ele falou: “não se sabe quantos clubes vão disputar, então não tem como falar dessas questões de formato por enquanto e das regras diretamente relacionadas à competição.” O pouco que se falou, segundo ele, é que a primeira fase terá grupos de quatro times com jogos em turno e returno. As fases seguintes seriam eliminatórias.


Até o dia 28 de agosto o governo paulista vai analisar se aprova ou não o protocolo da FPF com o aval dos médicos dos clubes. E partir de 8 de setembro A FPF começa a fazer os testes. “Será responsabilidade dela, ela vai enviar um estafe do Hospital Albert Einstein a partir do momento em que o clube tiver todos os jogadores. Dando tudo certo, a FPF estima que no dia 15 de setembro libere os clubes para os treinamentos”, informa João Vital.


Sob forma de disputa, o objetivo é fazer grupos bem regionalizados para evitar ao máximo o translado das equipes e a necessidade de hospedagem. Sobre a questão de inscrição de atletas amadores – hoje limitado a cinco por jogo – o número será liberado.


“Mas o mais importante é seguir o protocolo, não interessa se são jogadores sub-20 ou sub-23”, aponta Vital, citando um das questões cruciais, ao lado da nomeação de um médico para acompanhar todo o trabalho de controle sanitário. Exigências como essas vão levar a uma competição enxuta, de cerca de dois meses. O palpite dele é que tenha algo em torno de 16 clubes no campeonato.


XV confirmado - O XV vai seguir passo a passo o protocolo definido pela FPF e pelo governo do Estado, dentro do calendário que for aprovado. E desde já tranquiliza o torcedor. “Não há ideia nossa de não participar da competição. O XV tem condições para isso e se tiver de se adequar a uma situação vai se adequar. Nosso projeto é subir de divisão e chegar à Série A-1 e se o projeto é esse temos de nos adequar.”




Proposta de calendário – 2ª Divisão

11/08 - Videoconferência com os clubes (realizada)

18/08 – Reunião: médicos dos clubes e Conselho de Saúde da FPF

21/08 – Data para clube oficializar participação no campeonato

25/08 – Conselho Técnico para definir formato e regras

28/08 – Data para governo de SP aprovar protocolo

8/09 – Início dos testes de covid (por conta da FPF)

15/09 – Data prevista para início dos treinamentos

18/10 – Data prevista para início do campeonato

Fonte: FPF