Técnico do XV ressalta o jogo coletivo como fator principal do XV na estreia

XV estreia na Segunda Divisão diante da Matonense às 15h desta quarta-feira com transmissão pelas rádios de Jaú e pela TV FPF

O XV de Jaú que estreia nesta quarta-feira (21) no Campeonato Paulista Sub-23 da Segunda Divisão tem o seu forte o jogo coletivo. A avaliação é do técnico Sérgio Caetano, que está na expectativa de uma boa estreia diante da Matonense, às 15h, no Estádio Zezinho Magalhães sem a tradicional torcida que empurra o Galo do começo ao fim.




É a primeira partida do XV e a segunda da Matonense, que perdeu no domingo para o Grêmio São-Carlense por 2 a 1. No grupo C, que teve a primeira rodada no sábado, a Francana venceu a Inter de Bebedouro por 2 a 0. O São-Carlense vai jogar em casa contra a Francana, que é o adversário do sábado do XV de Jaú (16h, em Franca).


O técnico do XV já fez a convocação dos atletas nesta terça-feira, mas só deverá informar a escalação momentos antes da partida. Não deve fugir muito do que ele treinou ao longo do último mês, quando os trabalhos foram retomados. Deve começar com o goleiro Pedro no gol e contar ainda com o atacante Batalla, remanescente do ano passado. Da mesma forma que Fleck, que também jogou pelo XV em 2019 deve ter lugar assegurado.


Caetano diz que todos os jogadores tiveram oportunidade de serem avaliados nos jogos-treinos da pré-temporada.



Coletividade - Sobre a característica do time, o treinador explica . “É um time coletivo, sem destaques individuais. Todos podem chamar a atenção. Não podemos cair no erro de jogar a responsabilidade no individual. Nosso pensamento é que o grupo todo corresponda às expectativas da torcida.”


Ao longo da semana, ele conversou com os atletas e disse que o XV tem história e uma camisa a ser honrada, mas isso só não ganha jogo. Será preciso colocar em campo os fundamentos treinados e a filosofia de jogo para que o trabalho dê resultado e, o clube faça uma boa participação em busca do acesso.


Sérgio Caetano disse que a pressão que antecede a estreia é normal, mas desde o início da montagem do elenco procurou atletas experientes e que saibam lidar com o momento da competição. Iniciar bem o campeonato significa uma vitória. É o que todos esperam no Estádio Zezinho Magalhães.



Sem torcida – O XV vai jogar sem torcida no Jauzão, que está completamente remodelado. Sobre isso, o treinador disse lamenta não ter a vibração da torcida ao lado da equipe. Diz que conhece a força dos torcedores, pois já jogou contra o XV aqui - “É muito participativa e apoia bastante”. Agora, a situação é inversa, segundo ele, mas mesmo à distância os torcedores vão ajudar. “Pensamento positivo faz parte e vai nos ajudar.”

Onde acompanhar:

Rádio Piratininga

Rádio Jauense

Mycujoo: https://mycujoo.tv/en/team/xv-de-jau-cjv8j27sl00z30irx00c2hbrd?id=109351&play=true&tvId=190