XV espera pelos resultados dos testes no elenco e pelos treinos no dia 14


Os testes exigidos pela Federação Paulista de Futebol foram realizados nesta terça-feira no Estádio Zezinho Magalhães. O laboratório tem 48 horas para apresentar os resultados, liberando oficialmente o elenco para os treinos programados para o dia 14 de setembro. No caso de algum teste dar positivo, o jogador será isolado pelo prazo necessário para cumprir a quarentena e se recuperar.



Dr. Troiano com enfermeiras do Albert Einstein e os membros da comissão técnica Japa e Pedro Santorsula

Foram testados 24 jogadores que serão inscritos no Campeonato Paulista Sub-23 da Segunda Divisão, além de comissão técnica, dirigentes, assessores e até o médico do clube, Dr. José Geraldo Troiano. No dia em que se apresentaram para os testes oficiais, os atletas assinaram contrato e o XV dá sequência ao processo de registro na FPF. Cada clube pode inscrever até 26 atletas para a disputa da primeira fase.


O XV apresentou três goleiros, um deles é remanescente do ano passado, Rodrigo. Chegam ainda para a posição Pedro Henrique (ex-Ponte Preta) e Thiago Igor (Rolândia). Nas laterais o XV está com três atletas, mas ainda negocia a vinda de outro para a posição: Luis Dário (Colômbia), Praxedes (Capivariano) e Caxambu (Tupynambas).


Os zagueiros são quatro, todos acima de 1,86 de altura e com passagem em clubes tradicionais: Zulu (Paulista), Café (Concordia e Marília) e Thawan (ASA), além do colombiano Carabali. São três os volantes, um deles vindo do Serranense: Vinicius. E mais dois campeões paulista sub-20 e que disputaram a Copa São Paulo, da base do XV: Caíque e Molina.


No meio campo destacam-se Júnior Palmares (Penapolense), Matheus Bueno (Apuracana) e os os colombianos Zapata e Kevin. No ataque, uma grande formação incluindo o artilheiro Batalla. Nenè (Paulista), Jonny (Murici), Jean (Linense) e os demais que já estavam no elenco: Fleck, Luzinel e Wesley, estes dois últimos campeões paulista sub-20 e atletas da Copinha.



Nenê e Zulu

Bem escolhidos - O técnico Sérgio Caetano segue no comando do time. Ele fala sobre o processo de montagem do elenco, que teve grandes mudanças em relação ao grupo que treinava em março, antes da pandemia. Essa melhorada, segundo ele, é normal. O XV estava monitorando jogadores de divisões superiores e trouxe alguns.

“Tínhamos reuniões toda semana com gerência de futebol e da empresa Head Soccer e era discutido para conseguir o melhor para o XV. Os jogadores contratados pelo XV foram bem escolhidos. Jogaram Séries A1, A2 e A3, tudo isso para que possam vir e conquistar o nosso objetivo”, falou o técnico.

O treinador lembra que é uma competição de “tiro curta”, cuja primeira fase vai demorar um mês com dois jogos por semana. “Isso aumenta nossa responsabilidade e a de cada equipe. Temos de nos preparar agora, o melhor possível, para fazer uma boa competição e buscar o acesso”, finalizou.



Praxedes


Careca, gerente de futebol: comissão técnica e dirigentes testados