XV vai percorrer 1.131 km na primeira fase em busca de um lugar ao sol entre os 16

Distância é um pouco menor do que em 2019, quando foram 1.220 km com jogos na região de Lindoia, Jaguariúna e Itapira


Quando viajar para Assis em 19 de abril para a rodada de abertura do Campeonato Paulista Sub-23 da Segunda Divisão, o XV de Jaú dará o primeiro passo dos 12 jogos necessários para conquistar a vaga na segunda fase. Ao todo serão seis viagens para além do Estádio Zezinho Magalhães, totalizando 1.131 quilômetros (veja quadro)



Mais do que passar de fase e permanecer na luta pelo acesso à Série A-3, o XV precisa ficar entre os 16 melhores para garantir presença na Série A da Segunda Divisão de 2021. Os demais times serão rebaixados para a Série B, que será o equivalente à quinta divisão do futebol estadual.


Neste ano, o XV vai viajar distância semelhante à de 2019, quando precisou percorrer 1.220 quilômetros na primeira fase. Em termos de cidades distantes, neste ano, a maior viagem será para Assis, localizada a 235 quilômetros. Para lá o XV vai fazer duas viagens, contra Assisense no primeiro turno e Vocem no segundo turno.


Em 2019, a viagem mais longa do XV na primeira fase foi para Lindóia, onde enfrentou o Brasilis. Naquele ano, a média das seis viagens foi de 204 quilômetros. Agora, a média será menor: 188,5 quilômetros.


Pé na estrada – Dos sete integrantes do grupo do XV, dois times farão as maiores viagens: Assisense e Vocem. Ambos viajarão 1.533 quilômetros em cinco viagens, o que resulta na média de 307 quilômetros por deslocamento. Em compensação, quando se enfrentarem no primeiro e no segundo turno não vão viajar, afinal, ambos mandam seus jogos no Estádio Antonio Viana da Silva.


Os times de Assis terão viagens de cerca de 400 quilômetros ou até mais. Para Americana são 407 km de distância. Para Limeira são 397 quilômetros. E para Santa Bárbara são 394 quilômetros. De Assis a Jaú são 237 quilômetros de distância. O “passeio” mais curto será para Santa Cruz do Rio Pardo, distante 98 quilômetros.




Regulamento - Os times se enfrentam dentro dos grupos em jogos de ida e volta, classificando os dois melhores de cada chave e os quatro equipes que ficarem na terceira colocação dos grupos, levando em consideração o índice técnico, totalizando 16 vagas para o “mata-mata” do torneio.


Para as fases seguintes, as equipes seguem sendo ranqueadas de acordo com a pontuação acumulada durante todo o torneio. Em caso de empate, prevalecerá o melhor desempenho nas fases anteriores. A decisão do título está marcada para o dia 13 de setembro.


Das 16 equipes que avançam à fase decisiva da competição, campeão e vice garantem acesso ao Campeonato Paulista da Série A3 de 2021, enquanto os demais 14 times – junto com os dois rebaixados da Série A3 de 2020 – vão compor a primeira série da Segunda Divisão. Os demais clubes integram a série abaixo.


Na primeira fase, cada clube receberá R$ 40 mil. Os que avançarem à segunda fase terão mais um repasse de R$ 15 mil. O time campeão da Segunda Divisão garante o acesso à Série A-3 e o prêmio de R$ 70 mil, enquanto o vice-campeão receberá R$ 45 mil e a vaga na Série A-3.